Notícias

Belo Horizonte pode ter táxis totalmente elétricos

Veículos, que não emitem carbono, serão testados nos próximos meses

14 de Julho de 2017
Foto Projeto
Crédito: Paulo Almeida/BHTrans/divulgação

Belo Horizonte pode ter uma frota de táxis totalmente elétricos, caso o BYD e6 seja aprovado pelos motoristas. O veículo, que não emite poluentes para a atmosfera, foi apresentado nesta quinta-feira (13) pela BHTrans. Depois de testar na capital ônibus e micro-ônibus 100% elétricos, tanto no serviço convencional como no suplementar, a empresa vai disponibilizar nos próximos dias um carro de teste para que taxistas avaliem a tecnologia.

O modelo é da empresa chinesa BYD. Eles trouxeram cinco modelos para venda e um para teste dos taxistas. O e6 foi vistoriado, testado e aprovado pelos técnicos da BHTrans.

De acordo com o gerente comercial da BYD, Adriano Caputo, o e6 pode rodar 400 km por carga. Esgotado a quilometragem, o motorista pode realizar a carga por duas horas em casa ou em um eletroposto. A bateria tem vida útil de 40 anos e 60 kWh de capacidade.

O gerente de Controle de Permissões da empresa, Reinaldo Avelar, ressaltou que a intenção é buscar tecnologias sustentáveis para os serviços de transporte da capital. "O carro da BYD atende bem aos parâmetros do serviço de táxi, como conforto, dimensões e potência. O destaque é a emissão zero de carbono, o que contribui para as questões ambientais. A BHTrans apresenta e homologa essas novas tecnologias, deixando livre para que os taxistas possam escolher e decidir", afirmou.

O custo do veículo, entretanto, tem gerado desconforto em alguns motoristas. O investimento para adquirir o veículo é de R$ 270 mil. O gerente da BYD afirma que a empresa está com uma linha de financiamento para taxistas no valor R$ 174 mil, sendo R$ 5 mil de entrada e os R$ 169 mil divididos em 72 vezes. De acordo com Caputo, na comparação com outros carros, o veículos tem redução de 85% de custo com combustível. Adquirindo o carro, o taxista leva grátis um carregador para uso em casa.

O período de testes deverá durar 30 dias. O projeto vai depender diretamente da vontade dos taxistas e das opções de financiamento que forem oferecidas para que se torne realidade e comece a aparecer nas ruas da cidade.

Ônibus

Após testes com o ônibus elétrico em linhas do transporte público convencional da cidade, a BHTrans garante que uma nova frota apenas de veículos movidos 100% a energia elétrica será realidade ainda na gestão do prefeito Alexandre Kalil (PHS). "Temos esse projeto em andamento na fase de estruturação e a ideia é que uma frota de 25 ônibus elétricos entre em operação de forma definitiva ainda nessa administração", disse Reinaldo Avelar, gerente de Controle de Permissões da BHTrans. O conforto trazido pelos modelos elétricos é muito maior devido à ausência de ruídos, uma das características mais elogiadas pela população que testou esse tipo de transporte e principalmente pelos motoristas, que relataram a diminuição dos níveis de estresse ao dirigirem o ônibus elétrico.