Em velório simbólico, Amda enterra a política ambiental em Minas

O “velório” ocorrerá na próxima terça-feira (7/6), na Praça da Savassi, em Belo Horizonte, a partir das 9h30.

Press release 

Belo Horizonte, 06 de junho de 2022 – Carregando um caixão de papelão, seis dançarinos, vestidos a caráter, dançarão na praça, acompanhados por militantes da causa ambiental.

Na Semana Mundial do Meio Ambiente, Minas Gerais não tem o que comemorar. Mais uma vez, o Estado foi campeão em derrubada da Mata Atlântica, com 9.209 hectares do bioma perdidos no ano passado. É o que mostra dados recém divulgados pela Fundação SOS Mata Atlântica.

Minas está entre os Estados que mais derrubam Cerrado no país. Não temos política de proteção à fauna e à água. Proliferam-se exemplos de licenças concedidas a empreendimentos ambientalmente inviáveis como a Heinekem, em Pedro Leopoldo, Tamisa e Brasilagro.

Abandono das unidades de conservação e desvio de recursos de compensação ambiental continuam a ser marcas da administração pública em Minas Gerais.

É contra isto que vamos protestar. Para lembrar ao governo que as sociedades humanas dependem dos recursos ambientais prestados pela natureza. E ele não são infinitos. O protesto acontecerá na próxima terça-feira (7/6) na Praça da Savassi, em Belo Horizonte, a partir das 9h30.

Serviço

O que: Velório simbólico da política ambiental em Minas.
Quando: 07 de junho
Local: Praça da Savassi – Belo Horizonte (MG)
Horário: 9h30 às 11h00

 

Rua Antares, 100, Santa Lúcia
Belo Horizonte / MG CEP: 30360-110
Telefone: (31) 3291 0661

Assine e receba as novidades e notícias sobre nossas ações, eventos e meio ambiente