Array
Notícias

Fogo destruiu mais de 1 milhão de hectares no Pantanal

Array
Fogo destruiu mais de 1 milhão de hectares no Pantanal
Foco no Parque Estadual Encontro das Águas

Com um novembro atípico de seca e altas temperaturas, o Pantanal sofre com o maior número de incêndios florestais para o mês em 25 anos. Mais de 1 milhão de hectares foram destruídos pelo fogo até agora, o triplo da área queimada no ano passado.

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) contabilizou 4.098 focos de calor entre os dias 1º e 23 de novembro. Esse foi o pior número desde o início dos registros, em 1998. No mesmo período de 2020, ano em que o Pantanal perdeu 30% de sua área para o fogo, foram contabilizados 778 focos.

Os pontos mais afetados foram o Parque Nacional do Pantanal Matogrossense e o Parque Estadual Encontro das Águas, lar da maior população de onças-pintadas do mundo. As chamas avançaram sobre as unidades de conservação e propriedades vizinhas, chegando até à Transpantaneira.

A estiagem e as altas temperaturas deixaram a vegetação seca e mais suscetível ao fogo, que iniciou com a incidência de raios. A chegada das chuvas amenizou a situação, mas as equipes continuam monitorando os focos e resgatando os animais feridos.

A estimativa é que milhares tenham perdido a vida nos incêndios. Organizações da sociedade civil, órgãos públicos e voluntários se unem para conter os danos. Em 2020, incêndios florestais de grandes proporções mataram ao menos 17 milhões de vertebrados.

Notícias relacionadas:

Gatos-mouriscos vítimas dos incêndios no Pantanal retornam à natureza
Nasce filhote de onça símbolo da destruição no Pantanal