Array
Notícias

Boyan Slat: conheça o jovem holandês que quer despoluir o oceano

Array
Boyan Slat: conheça o jovem holandês que quer despoluir o oceano
Crédito: The Ocean Cleanup

Os esforços do jovem holandês Boyan Slat já resultaram na remoção de mais de 108 mil quilos de lixo no Oceano Pacifico. Seu projeto mais recente projeto, iniciado no ano passado, limpou mais de 3.000 km² na Grande Mancha de Lixo do Pacífico, localizada entre a Califórnia e o Havaí. Por ser cercada de correntes marítimas, os resíduos acumulam na área, formando uma ilha de detritos.

A vontade de Slat de limpar o oceano começou em 2011, quando ele tinha apenas 16 anos. Em seus mergulhos no mar da Grécia, ele presenciou peixes se alimentando de plástico, o que o motivou a criar um projeto de limpeza dos oceanos. A ideia recebeu o prêmio de Melhor Projeto Técnico da Universidade Delft, nos Países Baixos, onde Boyan foi estudar Engenharia Espacial anos mais tarde.

Inicialmente, Boyan pensou em um sistema de barreiras flutuantes, que ficariam ancoradas no mar para capturar e prender os resíduos até eles serem recolhidos. O trabalho deu origem a uma das maiores empresas de limpeza do oceano, a The Ocean Cleanup. O objetivo da organização é eliminar 90% da poluição plástica que flutua no oceano até 2040.

O mais recente sistema da Ocean Cleanup, batizado de “Jenny”, é responsável por 101.353 dos 108.526 quilos de resíduos coletados desde a fundação da empresa. Slat afirma que se conseguir repetir feito mil vezes, a Grande Mancha de Lixo do Pacífico finalmente desaparecerá. O intuito é lançar uma terceira fase do sistema, capaz de capturar 10 vezes mais detritos.

Notícias relacionadas:

Fundo dos oceanos abriga mais de 14 milhões de toneladas de microplásticos

Bitucas correspondem até 51% do lixo encontrado nas praias