Array
Notícias

Impacto ambiental da água engarrafada é 1.400 vezes maior que o da água de torneira

Array
Impacto ambiental da água engarrafada é 1.400 vezes maior que o da água de torneira

Aparentemente inofensivas, as garrafinhas de água estão se tornando um grande problema ambiental assim como outros produtos comercializados em embalagens plásticas. Nova pesquisa desenvolvida pelo Instituto de Saúde Global de Barcelona (ISGlobal), mostrou que a água engarrafada pode causar 1.400 vezes mais danos ambientais e ter um custo de extração até 3.500 vezes maior do que a água da torneira.

Os pesquisadores cruzaram informações por meio de software, utilizando um método que possibilita analisar os impactos ambientais e à saúde humana. Foram analisados três cenários: a substituição total por água engarrafada, a substituição total por água da torneira e a substituição total por água da torneira filtrada.

Os resultados sugerem que se toda demanda de água potável de Barcelona, na Espanha, fosse suprida por água engarrafada, 1,43 espécie de animal seria extinto por ano. Com a obtenção de água via torneira, o dano ambiental seria quase nulo. Os prejuízos financeiros também foram calculados: o custo de extração de matéria prima para produzir água engarrafada para toda a cidade seria de US$ 83,9 milhões, enquanto abastecer Barcelona com água de torneira custaria apenas US$ 24 mil.

Aumento do consumo

O estudo mostra que, apesar dos danos ambientais e maior custo para o consumidor, o consumo de água engarrafada continua subindo. O maior aumento ocorreu em países de baixa e média renda, embora a disponibilidade de água tratada e encanada tenha aumentado simultaneamente nesses países. Um dos motivos alegados para o uso de água engarrafada é a saúde. Muitas pessoas duvidam da qualidade da água que chega pela torneira.

“A qualidade da água encanada aumentou substancialmente em Barcelona desde a incorporação de tratamentos avançados nos últimos anos. No entanto, esta melhoria considerável não foi espelhada por um aumento no consumo de água de torneira, o que sugere que o consumo de água pode ser motivado por outros fatores subjetivos que não a qualidade,” destacou Cristina Villanueva, pesquisadora do ISGlobal que liderou a pesquisa. Esses fatores podem ser preferências quanto ao sabor e cheiro, além de influência do marketing da indústria de água engarrafada.

Cristina explica que “embora seja verdade que a água da torneira pode conter trihalometanos (gerados do tratamento de água) e que tais substâncias estão associadas ao câncer de bexiga, nosso estudo mostra que, devido à alta qualidade da água da torneira em Barcelona, ​​o risco para a saúde é pequeno”.

A pesquisadora afirma também que, além da quantidade de trihalometanos na água de Barcelona ser baixa, a filtragem pode ser uma grande aliada. Se utilizados de forma correta, com boa manutenção, os filtros de água caseiros podem quase neutralizar totalmente os trihalometanos. “Nossos resultados mostram que, considerando os efeitos ao meio ambiente e à saúde, a água da torneira é melhor que a engarrafada, pois esta pode causar uma maior quantidade de impactos”, conclui.