Array
Notícias

Haddad autoriza construção de prédios em área verde de São Paulo

Array
Haddad autoriza construção de prédios em área verde de São Paulo
Crédito: Bruno Santos/Folhapress

Em seu último dia de mandato, o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) publicou autorização para construção de três condomínios de moradias populares em uma área verde superior a três campos de futebol, localizado na avenida Roberto Lorenz com av. Francisco Morato, zona oeste. A área estava inicialmente reservada para se tornar um parque. O Ministério Público Estadual abriu inquérito para apurar se houve crime ambiental.

O imbróglio envolvendo a área de aproximadamente 36 mil m² começou em 2015, quando a construtora Cury protocolou projeto na prefeitura. O zoneamento – que define aquilo que pode ser construído em cada região – da época, elaborado em 2014, previa moradias de interesse social no terreno. Porém, em 2016, com a aprovação de um novo zoneamento, a área foi classificada como de preservação ambiental.

A construtura argumenta que, mesmo com a mudança de zoneamento, é possível considerar as regras da época do protocolo para construção, em 2015. Um parecer da Secretaria do Verde da gestão Haddad, de 2016, afirma o contrário.

O documento do Deplan (ligado à pasta municipal), de março passado, pontua que a área não é propícia para empreendimentos imobiliários. O texto deixa claro que as regras do zoneamento de 2016 deverão ser consideradas para novas decisões. Entretanto, em 31 de dezembro do ano passado, a prefeitura publicou no Diário Oficial a liberação dos prédios na área.

Além de abrigar grande biodiversidade, o futuro parque linear do córrego Caxingui também é considerado importante para preservar as águas do local. “Aqui tem pica-pau, joão-de-barro, preás e um córrego limpo. Querem colocar mais de mil apartamentos num terreno pequeno”, afirma a advogada Lucila Kneese, que escolheu morar na região há 30 anos por ser um “respiradouro na metrópole”.

A gestão João Doria (PSDB) pontua que a decisão de liberar a construção está mantida. O atual secretário do Verde é Gilberto Natalini, ex-vereador que fez campanha contra condomínios no parque dos Búfalos, onde ocorreu polêmica semelhante – área verde prometida para parque virou projeto Minha Casa, Minha Vida.