Array
Notícias

Cães são mortos em caça aos javalis

Array

O site Direito dos Animais divulgou relatos e imagens que mostram a cruel realidade após a liberação da caça de javalis pelo Ibama (n.3/2013). Cães treinados para rastrearem o javali no mato são feridos e mortos no combate com a “presa”. A liberação da caça tem o princípio de “controle populacional” da espécie, que é exótica no Brasil. No entanto, de acordo com o site, a prática transformou-se em uma “modalidade esportiva” e lucrativa, devido ao surgimento de comércio paralelo de cães para essa finalidade. (Veja o vídeo aqui)

A espécie, que é nativa da Europa, foi introduzida no Rio Grande do Sul na década de 90, e teve sua criação permitida por órgãos do governo para consumo como carne “exótica”. Com a falta de fiscalização eficiente, os javalis que fugiam ou eram soltos por criadores decepcionados com o fracasso do comércio da carne foram se reproduzindo de forma descontrolada ao longo dos anos. Hoje, considerados “pragas”, esses animais são mortos de forma cruel e desumana, assim como os cães que são criados, treinados e vendidos para matá-los. (Veja o vídeo aqui)

O veterinário Cristiano Wick desenvolveu uma raça de cão específica para caçar javalis, em Novo Hamburgo/RS. Denominado javalizeiro pampeano, o cão foi criado a partir de cruzamentos entre quatro raças. Do dogo argentino, o rhodesian ridgeback, o veadeiro pampeano e o galgo.

Clique aqui para ler a matéria na íntegra.

Proposta regulamenta caça de animal silvestre

Tramita na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei 6268/16, do deputado Valdir Colatto (PMDB-SC), que prevê a regulamentação do manejo, controle e exercício de caça. O texto revoga a Lei de Proteção à Fauna (5.197/67), que proíbe o exercício da caça profissional. Pela legislação atual, a caça só pode ser permitida se houver regulamentação específica do Executivo federal.

Para superintendente da Amda, Dalce Ricas, “este projeto não é só contra o meio ambiente. É contra a paz e será incentivo direto para liberação do uso de armas no país, além de contribuir para a cultura da crueldade e violência. As crianças que aprendem a amar os animais serão estimuladas a matá-los, como acontece nos EUA, pior exemplo no mundo de violência resultante do porte de armas. Boa parte das mortes que lá acontecem, incluindo de crianças, são resultantes da fácil aquisição de armas para caça”.

Petição

Abaixo-assinado virtual contrário ao projeto já conta com mais de 12.000 apoiadores. No texto da petição, os ambientalistas citam o problema com os javalis, hoje considerados uma “praga invasora”, mas que foi na verdade introduzida no país pelo homem.

“A caça na verdade serve para o gozo dos caçadores, uma verdadeira exteriorização do prazer pelo abate ou simplesmente para o tráfico de material biológico. A caça de animais silvestres nativos de nossa fauna deve ser repudiada, continuar sendo crime e fiscalizada, assim como também imploramos que a caça do javali europeu volte a ser proibida encontrando soluções éticas para o controle. Afinal, não é justo que os animais silvestres sejam responsabilizados e punidos por problemas causados pela nossa sociedade.”

Clique aqui para assinar a petição.