Array
Notícias

Biodiversitas e Muriqui Instituto de Biodiversidade lançam Programa de Conservação Muriquis de Minas

Array
Biodiversitas e Muriqui Instituto de Biodiversidade lançam Programa de Conservação Muriquis de Minas
Filhotes recebem a ajuda da mãe até cerca de três anos ou até o nascimento de um novo filhote / Crédito: Theo Anderson/Acervo Biodiversitas

O lançamento do Programa de Conservação Muriquis de Minas, idealizado por especialistas da organização não governamental Muriqui Instituto de Biodiversidade (MIB), consolidado com o apoio da Fundação Biodiversitas e seus parceiros e financiado pela Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, será realizado amanhã (22). O projeto tem como objetivo dar continuidade as ações de conservação do muriqui-do-norte em Minas Gerais, previstas no Plano de Ação Nacional para a conservação dos Muriquis (PAN Muriquis).

De acordo com Fabiano Melo, biólogo, professor e pesquisador, responsável pelo Programa de Conservação Muriquis de Minas, até o momento grande parte das ações elaboradas para proteger os muriquis não foi implementada ou apresenta entraves de execução, especialmente por falta de financiamento.

“Neste contexto, este Programa pretende preencher esta lacuna, contemplando a implementação das ações prioritárias para a conservação da espécie já previstas no PAN Muriquis”, explica Fabiano.

As ações são muitas, entre elas: quantificar populações, obter dados demográficos, genéticos e ecológicos, verificar a qualidade do habitat, desenvolver novos métodos e tecnologias para monitoramento continuado das populações, além da educação ambiental e da elaboração de um plano de manejo estadual para as populações isoladas, que inclui captura e translocação de indivíduos.

“As atividades de manejo e pesquisa também incluem o uso da tecnologia de eco-drones para aumentar o potencial de localização e monitoramento das populações”, completa.

Além da ONG MIB, que é executora das ações do projeto, a Reserva do Ibitipoca, Storm Security, as Universidades Federais de Goiás, Regional Jataí (UFG/REJ) e de Viçosa (UFV) também são parceiras institucionais da Biodiversitas neste projeto.

Sobre o muriqui-do-norte

O macaco muriqui-do-norte, endêmico da Mata Atlântica, é uma das espécies de primatas mais raras e ameaçadas do mundo. O muriqui-do-norte povoou os estados de MG, BA, RJ e ES. Mas a fragmentação de seu habitat natural resultou no confinamento da espécie em pequenas porções de mata, que atualmente correspondem a oito localidades em Minas Gerais, uma no Rio de Janeiro e três no Espírito Santo.

Classificado como Criticamente em Perigo na Lista Oficial da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção (MMA, 2014) e pela avaliação da IUCN – International Union for Conservation of Nature (2016), o muriqui-do-norte é uma das poucas espécies da fauna brasileira que possui um Plano de Ação Nacional elaborado pelo ICMBio e por diversas instituições brasileiras. O PAN tem objetivo de estabelecer um direcionamento lógico de atuação, com base científica, a fim de reverter a situação de ameaça à espécie.