Array
Notícias

Controlado incêndio florestal de grandes proporções em importante área natural no município de Nova Lima

Array
Controlado incêndio florestal de grandes proporções em importante área natural no município de Nova Lima
Brigada da Amda combatendo incêndio em Nova Lima / Crédito: Divulgação Amda

Grande incêndio florestal iniciado em terrenos rurais da empresa C-Sul, próximo ao Alphaville, atingiu na última segunda-feira (31), importantes áreas de vegetação nativa da Reserva Particular de Patrimônio Natural (RPPN) Capitão do Mato, da empresa Vale. As chamas ganharam rapidamente grandes proporções, descendo em direção ao vale do rio do Peixe, afluente do rio das Velhas, de importância fundamental para a captação de Bela Fama, principal manancial de água da RMBH. Após alerta de vigias da empresa mineradora, foram mobilizadas brigadas da Amda, Corpo de Bombeiros, Força Tarefa PrevIncêndio, Associação de Proteção Ambiental e Combate a Incêndio (Apraci), e funcionários da Vale.

O relevo fortemente acidentado dificultou o acesso dos brigadistas e bombeiros, retardando o controle das chamas. A inexistência de estrutura de combate nas áreas da C-Sul contribuiu também para que o incêndio de alastrasse rapidamente. O controle final das chamas foi anunciado por volta das 13h de hoje (31).

Os brigadistas que atuaram no combate não souberam apontar a razão para o início do incêndio, mas nesta época do ano, com a vegetação muita seca, a propagação do fogo é muito rápida. Pela extensão da ocorrência, a área queimada ainda não foi mensurada.

Francisco Mourão, biólogo e brigadista voluntário da Amda, que participou do combate, explica que a área atingida é formada por um mosaico de formações vegetais nativas, com presença de Cerrados, Campos de Altitude, Campos sobre Canga Ferruginosa e Matas de Galeria. A área integra um dos maiores conjuntos de áreas naturais contínuas do Estado, juntamente com o Parque Nacional da Serra do Gandarela, Santuário do Caraça, Monumento Natural da Serra da Piedade e diversas reservas de empresas privadas. Em decorrência de sua extensão e estado de conservação abriga várias espécies da flora e fauna ameaçadas, e por isso foi classificada como área prioritária para a conservação da biodiversidade, pelos governos estadual e federal.