Array
Notícias

Petição online pede medidas emergenciais contra atropelamentos de animais silvestres em estrada que corta duas reservas no Espírito Santo

Array
Petição online pede medidas emergenciais contra atropelamentos de animais silvestres em estrada que corta duas reservas no Espírito Santo

Anualmente, mais de 450 milhões de animais morrem atropelados em rodovias brasileiras. Isso significa que, a cada segundo, 15 bichos se envolvem em acidentes. O triste cenário acontece, entre tantas outras, no trecho de 25 quilômetros da BR-101 que corta o complexo florestal Linhares-Sooretama, que engloba duas Reservas da Costa do Descobrimento, a Reserva Biológica de Sooretama e a Reserva Natural Vale, tombadas como Patrimônio Mundial da Humanidade. Indignados com a situação, o Instituto Últimos Refúgios criou um vídeo e uma petição online pedindo medidas emergenciais sejam tomadas.

Segundo a petição, estima-se que mais de 20 mil animais silvestres morrem atropelados no trecho em questão da BR-101 por ano, entre anfíbios, répteis, aves e mamíferos. Em um período de menos de um ano, quatro animais silvestres de grande porte foram atropelados: três antas (uma grávida) e uma onça-parda. “Cada vida perdida reduz ainda mais o tamanho da população das espécies, aumentando os riscos de extinção”, pontua o texto. Os autores lembram ainda que a situação não representa uma ameaça somente à vida dos animais, mas também coloca em risco a vida dos usuários da rodovia.

A petição, que será encaminhada ao Ministério Público, pede que sejam tomadas medidas emergenciais como:

– Reduzir a velocidade da via para 60 km/h em todo o trecho de 25km;
– Instalar radares de trecho inteligentes que registram e monitoram a velocidade dos veículos;
– Desobstruir os túneis de drenagem de água sob a pista que podem servir como passagem de fauna;
– Fazer o cercamento da via de forma direcional para os túneis;
– Retirar as árvores frutíferas exóticas das margens da estrada (mangueiras e jaqueiras, por exemplo);
– Colocar placas temáticas de advertência e educativas no trecho;
– Instalar passagens de estrato arbóreo (passagens aéreas) para travessia de animais arborícolas (macacos e bicho-preguiça, por exemplo);
– Retirar o lixo das florestas e corpos d’água no entorno na rodovia;
– Promover ações de sensibilização dos usuários da rodovia;
– Disciplinar o uso da via pela comunidade e empreendedores locais.

Mais de 10 mil pessoas já assinaram a petição. E você? A Amda apoia essa ideia! Assine agora e divulgue para seus contatos!