Array
Notícias

Quase 900 catástrofes naturais registradas no ano passado custaram ao mundo 125 bilhões de dólares

Array
Quase 900 catástrofes naturais registradas no ano passado custaram ao mundo 125 bilhões de dólares
Cidade de Passau

No ano passado, as 880 catástrofes naturais registradas custaram ao mundo 125 bilhões de dólares, uma soma moderada em comparação com os anos anteriores. As informações constam em estudo publicado hoje (07) pela companhia de seguros Muniche Re.

Em 2013, os fenômenos naturais provocaram a morte de 20.000 pessoas, mais que em 2012. No entanto, o montante é menor que a média dos últimos 10 anos, que é de 106.000 mortos, segundo o relatório.

Nos últimos dez anos, as catástrofes naturais provocaram, em média, danos de US$ 184 bilhões no mundo. No ano passado, as companhias de seguros cobriram US$ 31 bilhões, abaixo da média da última década, que foi de US$ 56 bilhões.

De acordo com o estudo, as “catástrofes naturais mais caras em termos econômicos foram as inundações no sul e no leste da Alemanha”, ocorridos em junho. Elas causaram danos de US$ 15,9 bilhões, sendo que US$ 3,1 bilhões foram cobertos pelas companhias de seguros.

Os maiores danos foram provocados pelas catástrofes na Europa e pelo tufão Haiyan no sudeste asiático. Do ponto de vista humano, a catástrofe mais severa foi o tufão Haiyan no sudeste das Filipinas no início de novembro. O tufão provocou a morte de 6.000 pessoas e deixou milhares desabrigadas.