Array
Notícias

Medida determina redução de enxofre na gasolina a partir deste ano

Array
Medida determina redução de enxofre na gasolina a partir deste ano
Crédito: simnoticias.com.br

Desde o primeiro dia de 2014, uma medida determina que a gasolina automotiva vendida em todo o Brasil deve ter menos enxofre, o que reduzirá a emissão de poluentes pela frota nacional. Conforme a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), a gasolina deverá apresentar, no máximo, 50 mg/kg de enxofre total, seguindo prazo estabelecido pela Resolução nº 40/ANP. Dessa forma, segundo a agência, a substância terá qualidade semelhante à dos Estados Unidos, Canadá e Europa.

A medida proporcionará redução da emissão de enxofre na atmosfera em 94% e em até 59% em relação à emissão de poluentes, no médio e longo prazo, nos veículos mais modernos. Em função do processo de refino adotado, a nova gasolina poderá apresentar coloração mais clara e odor diferenciado. Conforme a ANP, essas características não influenciam o desempenho do combustível no motor.

Outros componentes que contribuem para as emissões veiculares também terão seus limites reduzidos: hidrocarbonetos olefínicos, hidrocarbonetos aromáticos e benzeno – este último somente no caso da gasolina Premium, uma vez que o máximo permitido na gasolina comum já era de 1%.

A gasolina Premium terá redução no teor de benzeno, ficando com o mesmo limite estabelecido para gasolina comum, de acordo com reportagem do jornal Hoje em Dia. Portanto, a única diferença de especificação da gasolina Comum e Premium será o número de octano, medido pelas características MON (Motor Octane Number) e índice antidetonante (IAD). No que se refere à gasolina comum aditivada e à premium aditivada, elas continuam presentes no mercado.