Array
Notícias

Polícia Ambiental aplica maior multa por crime ambiental da história do noroeste paulista

Array
Polícia Ambiental aplica maior multa por crime ambiental da história do noroeste paulista
Incêndio destruiu 300 hectares no noroeste paulista / Crédito: G1

Nesta quarta-feira (25), a Polícia Ambiental aplicou a maior multa da história por crime ambiental na região noroeste paulista. Um incêndio, que começou em duas fazendas diferentes, destruiu 300 hectares no município de Palestina, em São Paulo, mais da metade de mata nativa, de reflorestamento e preservação ambiental. Juntas, as multas somam mais de R$ 2 milhões, maior valor de autuações individuais já aplicadas na região. Os policiais ambientais foram à sede de uma associação de fornecedores de cana em Orindiúva (SP) para entregar as multas.

“O valor é alto devido ao estágio da vegetação, por ter atingido área de preservação permanente. A gente vê também se o incêndio foi combatido de forma eficaz, se foram tomadas medidas preventivas contra o incêndio”, relatou o tenente da Polícia Ambiental Luiz Antônio Vaserino.

Segundo reportagem do portal G1, quase uma semana após a queimada, ainda era possível ver focos de fumaça. Em uma caminhada por uma das matas que ficou completamente destruída, era possível encontrar árvores, de quase meio século, totalmente destruídas. A perda poderia ser evitada com aceiros, que são faixas sem vegetação que separam as plantações de áreas de preservação.

Apesar dos estragos, o número de multas aplicadas do começo do ano até agora é menos da metade das autuações ocorridas em 2012. No ano passado, foram aplicadas 154 multas, contra 54 neste ano.