Array
Notícias

Minas amarga primeiro lugar na derrubada de Mata altântica do país

Array

Press release

Belo Hozizonte, 26 de maio de 2010 — Hoje, às 11:00 horas, a Fundação SOS Mata Atlântica, em parceria com o Inpe, lança nova edição do mapeamento de destruição da Mata Atlântica no país. Os mineiros terão uma desagradável surpresa: do 3º lugar em desmatamento no país, no ano de 2005, Minas Gerais sobre para o primeiro. Segundo a SOS, a derrubada de Mata Atlântica concentrou-se principalmente na região norte do Estado, origem da maior parte do carvão utilizado pelas empresas de ferro gusa, inclusive pela derrubada da Mata Seca.

No mesmo momento em que o país tomará conhecimento da incômoda posição do Estado, a ALMG prepara-se para votar em segundo turno, projeto do Dep. Gil Pereira, que dará abrigo legal para aumento da derrubada desse ecossistema. O PL prevê que a Mata Seca não faz parte do bioma Mata Atlântica e portanto não está sujeita às restrições impostas pela Lei Federal n.o 11.428/06, conhecida como Lei da Mata Atlântica.

Apesar dos anúncios do governo do Estado de que o desmatamento regrediu, segundo a Amda, a redução, além de muito pequena, pouco significa, diante do quadro de devastação dos ambientes naturais no Estado, onde ocorrem Mata Atlântica e ecossistemas associados, como a Mata Seca.

"Infelizmente, os dados do Inpe e da SOS demonstram que o desmatamento no Estado continua avançando, e as principais causas são carvoejamento, pecuária e monoculturas como soja e eucalipto. O poder executivo não está dando conta de mudar a situação e parlamentares como os deputados que apoiam derrubada da Mata Seca estão na contramão da história. Nem Minas, nem o Brasil precisam derrubar florestas para realizar atividades econômicas", afirma a superintendente da Amda, Maria Dalce Ricas

Ela lamenta ainda que, apesar da insistência, a Lei Estadual nº 18356/2009, que legalmente restringe uso de carvão vegetal proveniente do desmatamento no Estado, sancionada em 01 de setembro de 2009, não foi até hoje regulamentada.

Para participar da coletiva on-line de lançamento do Atlas da Mata Atlântica, é necessário fazer cadastro no site http://www.educarties.com.br/sosma, a partir de 10h00.