Array
Notícias

Peixes resistem à degradação em Ribeirão das Neves

Array
Na edição do mês de março de seu boletim, a Associação Ambientalista Naturae Vox denunciou que as obras do PAC (Plano de Aceleração do Crescimento) que estão sendo realizadas em Ribeirão das Neves, além de gerarem gastos desnecessários, estão prejudicando o que ainda resta de natureza no local.

De acordo com a Associação, enquanto na FEAM/SEMAD está sendo licenciada Revitalização de Fundo de Vale, o secretário municipal de meio ambiente, Sr. Bruno Leite, afirmou, em reunião no dia 23 de março, que todos os córregos incluidos nas obras do PAC serão canalizados, com canal fechado. Por isso, os questionamentos feitos pelo Naturae Vox tem por objetivo que o licenciamento seja revisto.

Até o momento, as licenças ambientais ainda não foram divulgadas, mas as obras de pavimentação continuam sendo realizadas e as intervenções nas nascentes e cursos d’água foram realizadas com remoção de flora e fauna regionais.

Para estranhamento daqueles que não estão acostumados com a natureza em um meio já urbanizado, uma surpresa surge na nascente e no córrego Voz da Natureza. Ao ser limpo pelas máquinas, o córrego trouxe inúmeros peixes do fundo de seu curso d’água que antes ficavam protegidos pela vegetação. Sem a proteção vegetal, eles estão sendo capturados pela população local.

Como afirma a bióloga e presidente da Naturae Vox, Márcia Aparecida Silva, os peixes são indicadores de qualidade da água, mesmo com certo grau de poluição. "Quando observamos a presença de peixes é sinal de que o ambiente está se tentando recuperar. O retorno do peixe nas águas de nascentes, córregos, rios e lagos indica que existe vida. Se existe vida, vale a pena preservar," explica.

Um dos peixes presente no córrego é popularmente conhecido como Camboje ou Tamoatá. Seres vivos como o Tamoatá são de extrema importâcia, pois se alimentam de ovos, larvas de insetos nocivos à saúde humana, além de integrarem a cadeia alimentar de inúmeros outros seres. Se extintos, inúmeras outras espécies desaparecem com ele.

Outro fator importante é a possibilidade de usar esse peixe na alimentação. Devidamente cuidado, com técnicas de procriação apropriadas e controle sanitário, ele pode ser consumido a baixo custo como fonte de proteínas, vitaminas e sais minerais.