Array
Notícias

Mudanças promovidas no Ibama pela nova ministra do Meio Ambiente

Array

Mudanças promovidas no Ibama pela nova ministra do Meio Ambiente

A nova ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, acabou de assumir o pasta de já realizou mudanças radicais no Ibama, principal órgão ligado ao ministério, no qual atuou como funcionária de carreira por 25 anos. Além de Roberto Messias, presidente do instituto, saem também seu chefe de gabinete, Vitor Kaniak, e dois gerentes estratégicos, a diretora de Qualidade Ambiental, Sandra Regina Klosovski, e o diretor de Uso Sustentável da Biodiversidade e Florestas, José Humberto Chaves.

As divergências entre Izabella e Messias eram conhecidas no ministério e um dos principais motivos de atrito era o setor de licenciamento. Izabella defende que o mesmo seja modernizado e que as concessões sejam aceleradas e não via respostas em Messias para isso.
Ela quer incrementar o trabalho que Minc começou nessa área, quando lançou o Destrava Ibama e o Destrava 2, por determinação do governo Lula, que teriam resultado, segundo o MMA, na concessão de 40% a mais de licenças ambientais a empreendimentos federais.

Quem ocupa o cargo de Messias, interinamente, é o diretor de Planejamento, Administração e Logística do Ibama, Abelardo Bayma.

Outra medida tomada por Izabella foi pedir relatório de todas as áreas. Espera-se que o licenciamento das obras do PAC 2, pré-candidata petista, Dilma Rousseff, seja uma de suas prioridades. Ela indicou ainda que investirá na capacitação da equipe do Ibama. Servidores do instituto devem entrar em greve hoje, para reivindicar aumento de salário e criação de plano de carreira.

Conforme orientação de Lula, que recomendou na segunda-feira (05/04) que os novos ministros não inventassem muito, Izabella manterá as linhas mestras do setor. O combate ao desmatamento, por exemplo, continuará sendo o foco.

Com informaçõs do Jornal O Globo