Array
Opinião

Arte e Ambiente

Array

Efraim Rodrigues

Beleza é fundamental, ainda preciso repetir para ver se vou aprendendo. Fui criado nas ciências, que sempre preferem conteúdos e essências a aparências, mas as ciências conhecem pouco do coração humano.

Foi nos anos 80 que vi Koyaanisqatsi, um filme que consegue "falar" sobre todos problemas ambientais sem dizer uma palavra. Para um filme tão pouco convencional, ele até que fez um bom sucesso, conseguiu estar em muitas salas e possivelmente mobilizou muito mais que uma década de raciocínios lógicos nesta coluna.

A ética e a estética da natureza tomaram tal tamanho que já existe até festival de cinema ambiental, que terminou ontem no Rio. Longe do tom professoral e calculado de, por exemplo, Verdade Inconveniente, de Al Gore (que recomendo sem restrições), as sinopses dos filmes parecem conseguir escapar da pegada apocalíptica, que afasta muita gente.

Já nos anos 90, me lembro de Ilha das Flores, que conseguiu ser bem humorado descrevendo a miséria humana dos que vivem no lixão de Porto Alegre. Parece que com tantos prêmios que este filme ganhou, nos livramos daquela coisa tristonha, em tonalidade menor, como "Panorama Ecológico", do Erasmo ou "Planeta Água" de Guilherme Arantes.

Poderia, por exemplo, gastar todo espaço desta coluna falando sobre os prejuízos ambientais da criação animal. Poluição orgânica, substâncias aplicadas nos animais que terminam em cursos d’água, etc. Mishka Henner, ao contrário, fez fotos dos estábulos e de corpos d’água próximos. Cores e contrastes podem falar mais que química, podem talvez até despertar o interesse de conhecer a coisa mais a fundo.

Mais recentemente, artistas da altura de Sebastião Salgado começaram a tratar do tema ambiental, o que mudou as regras do jogo. Quando a melhor arte passa a tratar do tema, ela atrai um público muito maior, e sem ele continuaríamos onde estivemos até hoje; com meia dúzia de sábios falando para outro tanto de alunos bocejantes.

*Efraim Rodrigues, Ph.D. (efraim@efraim.com.br) é Doutor pela Universidade de Harvard, Professor Associado de Recursos Naturais da Universidade Estadual de Londrina, consultor do programa FODEPAL da FAO-ONU, autor dos livros Biologia da Conservação e Histórias Impublicáveis sobre trabalhos acadêmicos e seus autores.

Fonte: EcoDebate