Array
Notícias

Dois filhotes de muriqui-do-norte nascem em Minas Gerais

Array
Dois filhotes de muriqui-do-norte nascem em Minas Gerais
Crédito: MIB/Divulgação

Pesquisadores do Muriqui Instituto de Biodiversidade (MIB) anunciaram a chegada de dois novos filhotes de muriqui-do-norte às reservas particulares Sossego do Muriqui e Mata do Sossego, na Zona da Mata mineira. O nascimento dos jovens, divulgado no início do mês, é uma esperança para a conservação da espécie, que está entre os 25 primatas mais ameaçados do mundo.

O gênero Brachyteles possui apenas duas espécies e ambas estão ameaçadas de extinção. São elas, o muriqui-do-norte (Brachyteles hypoxanthus) e o muriqui-do-sul (Brachyteles arachnoides), considerados os maiores primatas das Américas. Endêmicos da Mata Atlântica, eles ocorrem somente no Brasil.

Para o naturalista e administrador da base de campo da Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Sossego do Muriqui, Theo Anderson, foi uma emoção presenciar uma das fêmeas, que viu nascer há nove anos, dar à luz a um belo filhote. Ele contou que o grupo de muriquis do Sossego é pequeno e difícil de ser monitorado, devido à extensão da floresta e topografia montanhosa, o que torna o registro ainda mais impressionante.

“Trata-se de uma espécie em que existem menos de mil exemplares na natureza nos 10% restantes da Mata Atlântica. Cada indivíduo conta e muito no processo de perpetuação da espécie que está na categoria de criticamente em perigo de extinção”, afirmou.

O local onde os filhotes vivem pertencente ao maior remanescente contíguo de Mata Atlântica da região, que abriga rica biodiversidade e exerce importante função na regulagem climática. A área também é berço de nascentes que irrigam terras de diversas propriedades rurais nos municípios de Simonésia e Manhuaçu.

A primatóloga do MIB Fernanda Tabacow, responsável pelo projeto “Muriquis do Sossego” desde 2011, explica que as reservas são ligadas a outras áreas preservadas por pequenos produtores rurais, o que permite a circulação dos muriquis e outras espécies da fauna nativa.

Sul x Norte

A localização geográfica e as características físicas são os principais fatores que diferenciam as espécies do gênero Brachyteles. O muriqui-do-norte está restrito à Bahia, Espírito Santo e Minas Gerais. Seus pelos são amarelados e sua face é clara devido à despigmentação que acontece durante a vida adulta. Somente ele tem polegar.

Já o muriqui-do-sul é encontrado no Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro. Sua face é totalmente preta e sua pelagem é predominantemente bege, com nuances mais escuras.

Saiba mais sobre a espécie.

Com informações de Portal Simonésia