Array
Notícias

Filhote de ovelha é brutalmente morto durante programa de culinária de Rodrigo Hilbert

Array
Filhote de ovelha é brutalmente morto durante programa de culinária de Rodrigo Hilbert
Crédito: Reprodução/ Facebook

Os programas de culinária têm grande audiência em diversos canais de televisão em todo o mundo. Mas o primeiro episódio da sétima temporada do programa Tempero de Família, transmitido pelo GNT e comandado pelo ator Rodrigo Hilbert, começou gerando indignação de centenas de telespectadores. O apresentador matou um filhote de ovelha de cerca de seis meses, ainda em fase de amamentação, para fazer um churrasco. O episódio foi gravado em Santa Catarina e foi ao ar na última quinta-feira (10).

Durante o programa, o pecuarista que acompanhava Hilbert explicou que para que a carne de ovelha seja macia é preciso matar o filhote que ainda esteja mamando. Na sequência, eles mostraram todo o processo de abate: o corte de todo o animal, a retirada dos órgãos internos, da cabeça e do pelo. Outro trecho que causou polêmica foi quando Hilbert comparou a maciez do pelo do animal, retirado junto com a pele, com a de um sofá.

Em nota à imprensa, o GNT informou que retirou as cenas do abate “em respeito às manifestações nosso público”. De acordo com o site Catraca Livre, a edição do programa ocultou o momento em que o animal grita, mas é possível ouvir o sangue caindo na bacia colocada embaixo dele após as primeiras facadas. Na página oficial do canal GNT na rede social Facebook, muitos fãs condenaram as cenas e disseram que não vão mais acompanhar o programa.

Vegetariana e ativista pelas causas animais, Luisa Mell usou a web para protestar nesta segunda-feira (14). “Ele não demonstrou nenhuma compaixão e fez um churrasco, absolutamente tudo filmado e transmitido para milhões de pessoas. Foi justamente assistindo a vídeos como esse que resolvi não compactuar com essas atrocidades e me tornar vegetariana (depois vegana). Vocês acham que a carne que vocês comem vêm de onde? Acham que os milhares de animais que morreram nesses minutos que escrevi esse post foram tratados como?”, questionou a ativista.

Uma petição online foi criada pedindo que o programa Temperos de Família seja retirado da grade de programação da emissora. Mais de 36 mil pessoas já assinaram a petição.