Array
Notícias

ONG lança jogo online para proteger boto-cor-de-rosa

Array
ONG lança jogo online para proteger boto-cor-de-rosa
Boto-cor-de-rosa é utilizado como isca para pesca de piracatinga / Crédito: ICMBio

Símbolo de diversas lendas da Amazônia, o boto-cor-de-rosa (Inia geoffrensis) é o maior golfinho de água doce do mundo e virou tema de um jogo online gratuito desenvolvido pela ONG World Animal Protection. O game está sendo usado como ferramenta de educação e comunicação em comunidades da Amazônia para conscientização da população sobre a necessidade de preservação do animal.

Denominado “Apú e o Espírito do Rio“, o jogo é parte da campanha lançada na América Latina para proteção da espécie. “A gente está trabalhando bem perto das comunidades do Amazonas em projetos educativos, desde que, em janeiro deste ano, o governo brasileiro decretou uma moratória em relação a essa pesca”, disse Roberto Vieto, coordenador de Campanhas de Vida Silvestre da ONG. No dia 1º de janeiro deste ano entrou em vigor a Instrução Normativa que proíbe, por cinco anos, a pesca e comercialização da piracatinga em todo o território brasileiro.

Os botos-cor-de-rosa têm sido utilizados como isca para pesca da piracatinga (Calophysus macropterus), peixe também conhecido como urubu-d’água por se alimentar de restos de animais mortos. Toneladas de piracatinga são exportadas para a Colômbia, onde é bastante aceita pela população. De acordo com a Fundação Omacha (Colômbia), a população de Bogotá, maior consumidor deste peixe, desconhece a forma como ele é capturado, assim como de que se trata de um animal carniceiro.

As populações do maior golfinho de água doce do mundo estão sendo reduzidas a uma taxa de 10% ao ano, colocando o animal em risco de extinção. Segundo informações do Ministério do Meio Ambiente (MMA), estima-se que, anualmente, são mortos até 7 mil botos-cor-de-rosa para uso na pesca do piracatinga, índice superior à taxa natural de mortalidade, estimada em 16 animais por ano.

Em agosto do ano passado, a World Animal Protection entregou uma carta à ministra colombiana de Relações Exteriores, María Ángela Holguín Cuellar, solicitando uma audiência para explicar como, indiretamente, o consumo da piracatinga na Colômbia tem dizimado os botos-cor-de-rosa.

Além do documento, a ONG lançou uma petição online solicitando apoio da população dos países latino-americanos para que a Colômbia tome uma atitude em prol em defesa dos botos. A campanha já conta com mais de 197 mil adesões. A Amda apoia esta campanha! Assine você também e divulgue para seus amigos utilizando a hashtag #botonaoeisca.

Conheça o boto-cor-de-rosa.