Array
Notícias

Parque do Rola Moça está sendo invadido no bairro Independência

Array
Parque do Rola Moça está sendo invadido no bairro Independência
Parque Rola Moça está mais uma vez ameaçado / Crédito: João Cruzue

Press Release

Belo Horizonte, 29 de abril de 2015 – O Parque Estadual da Serra do Rola Moça está mais uma vez ameaçado. No bairro Independência, onde o limite do parque é a rua das Chácaras, os invasores demarcaram seis lotes e já suprimiram vegetação, segundo apurou a Amda. Ontem (28), um policial militar ambiental foi ao local, mas nenhuma providência foi ainda tomada. Temendo que a invasão “seja consolidada” e ampliada no final de semana prolongado, a Amda fez contato com o diretor de Áreas Protegidas do Instituto Estadual de Florestas (IEF), Henri Collet, que informou estar programada nova vistoria ao local para amanhã pela manhã. A entidade fez contato também com o Capitão Trant, comandante da Companhia Central de Meio Ambiente da Polícia Militar Ambiental, que garantiu presença da mesma durante o feriado e final de semana.

Ser limítrofe a área urbana sempre foi problemática para a segurança da unidade de conservação. Neste bairro e no município de Ibirité sempre iniciam-se o maior número de incêndios que anualmente flagelam o parque. A situação é agravada pelo fato do Parque não ser estruturado. No local da invasão não existe sequer uma placa identificando ser área protegida. E nenhum trabalho de conscientização e educação ambiental, visando informar a comunidade e envolve-la na proteção do mesmo foi desenvolvido desde sua criação.

Para Dalce Ricas, superintendente da Amda, a situação é de enorme gravidade, pois se os invasores não forem retirados o exemplo poderá ser seguido por outros, e o poder público perderá o controle. “Já chega o Solar do Barreiro, dentro do Parque, área de grande importância como corredor de fauna entre ambientes florestais e campestres, que foi e continua sendo ocupada ilegalmente, inclusive com construções em situação de risco, com apoio da prefeitura de BH e omissão histórica do IEF”, denuncia.

A Amda já enviou mensagem ao secretário de meio ambiente Sávio Souza Cruz, à diretora geral do IEF, Adriana Ramos, e à secretária adjunta de meio ambiente Marília Melo, informando a situação e solicitando providências para aumentar a segurança do parque.

Para mais informações: (31) 3291-0661