Array
Notícias

Peixes podem desaparecer dos trópicos

Array
Peixes podem desaparecer dos trópicos
Cardume de peixes na Reserva Biológica Marinha do Arvoredo

De acordo com estudo realizado pela Universidade da Colúmbia Britânica, no Canadá, até 2050 vários peixes podem desaparecer das águas tropicais. Devido às mudanças climáticas, eles migrariam para os polos Ártico e Antártico.

Segundo uma simulação feita pelos pesquisadores, os peixes podem vir a migrar em uma velocidade de 26 quilômetros (km) por década, considerando-se o pior cenário proposto, em que as águas oceânicas esquentariam 3°C até 2100. No melhor, em que o aquecimento seria de 1°C, os animais deixariam os trópicos a 15 km por década.

Para o co-autor do estudo, William Cheung, os trópicos serão os perdedores. “Esta área tem uma alta dependência de peixes para nutrição. Vamos assistir a uma perda das populações de peixes que são importantes para as comunidades nestas regiões,” afirma.

Outro ponto levantado na pesquisa é as dificuldades que os animais migratórios irão enfrentar em seu novo habitat. Embora novas oportunidades possam ser criadas, “isto vai desarranjar as espécies que lá vivem e aumentar a competição por alimentos,” de acordo com Miranda Jones, principal autora do estudo.

Além disso, a diminuição dos peixes nas áreas tropicais irá afetar as relações comerciais entre países que dependem da pesca na sua economia. “A migração pode desestabilizar acordos existentes,” disse Cheung, de acordo com o International Business Times.