Array
Notícias

Prefeitura assina contrato para remoção e tratamento de capivaras da lagoa da Pampulha

Array

A empresa Equalis Ambiental venceu a licitação para remover e tratar as cerca de 250 capivaras que habitam o entorno da lagoa da Pampulha, principal espelho d’água de Belo Horizonte. A Secretaria Municipal de Saúde assinou, ontem (31), contrato com a empresa, que receberá R$ 182 mil pelo serviço. Os animais passarão por exames para verificar se são reservatórios da bactéria causadora da febre maculosa, que é transmitida ao homem pelo carrapato-estrela.

Após publicação do contrato no Diário Oficial do Município, o que deve acontecer nos próximos dias, a Equalis Ambiental terá 180 dias para executar o processo de apreensão, retirada, manejo, exames e tratamento dos animais. Os exames laboratoriais para detectar quais animais estão contaminados pela bactéria causadora da febre maculosa serão feitos pela Fundação Oswaldo Cruz (FioCruz) e podem durar até 20 dias. Os roedores que estiverem doentes serão sacrificados e incinerados, como consta no protocolo sanitário.

De acordo com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, até que a empresa contratada inicie os procedimentos, uma equipe da Fundação Zoo-Botânica de Belo Horizonte alimenta os animais periodicamente com cana-de-açúcar e cuida do manejo deles.

Notícia relacionada:

Capivaras ficarão temporariamente em área cercada de parque ecológico na Pampulha