Array
Notícias

Família real britânica matou mais de 7 mil animais em sua propriedade no ano passado

Array
Família real britânica matou mais de 7 mil animais em sua propriedade no ano passado
Príncipe William e duas aves mortas durante caça / Crédito: reprodução Anda

Mais de 7 mil animais foram mortos nas propriedades da família real britânica no ano passado. Os dados foram divulgados pela organização Animal Aid, que teve acesso aos registros após pedido de liberdade de informação. Recentemente, o príncipe Charles e seu filho William divulgaram um vídeo para salvar animais ameaçados de extinção.

Ao todo, 7.129 animais foram mortos em 2013, entre eles 3.901 pombos, 1.161 coelhos, 325 esquilos e 159 raposas. Segundo a organização, o grande número de raposas exterminadas foi simplesmente para evitar que esses animais comessem faisões, alvo preferido da realeza. Estima-se que o Príncipe Philip, que vive em um Castelo em Windsor Estate, tenha matado mais de 30 mil aves em sua vida, um passatempo sangrento também apreciado por seu filho Charles e seus netos.

Para ativistas de direitos animais, apesar de seu comprometimento contra a caça no exterior, onde muitas espécies estão ameaçadas de extinção, o tratamento da família real aos animais que vivem perto de casa é um exemplo de ausência de compaixão. “É a atitude das classes privilegiadas. Você pode salvar rinocerontes e elefantes na África, mas matar à vontade o que quiser, se você é rico”, disse o ativista e guitarrista do Queen, Brian May.

Notícia relacionada:

Príncipes Charles e William divulgam vídeo para salvar animais ameaçados de extinção