Array
Notícias

Organização ambientalista denuncia caça ilegal de baleias no Japão

Array
Organização ambientalista denuncia caça ilegal de baleias no Japão
Três exemplares de baleia-de-minke capturados pelo navio japonês Nisshin Maru / Crédito: Tim Watters/Sea Shepherd/AFP

A organização não governamental Sea Shepherd denunciou que barcos japoneses mataram baleias no Santuário das Baleias do Oceano Austral, zona que circunda a Antártida, onde é proibida a caça comercial. A ONG divulgou imagens de três baleias-de-minke (Balaenoptera acutorostrata) mortas no convés do navio japonês Nisshin Maru. A organização informou ainda a existência de uma quarta espécie, que teria sido abatida enquanto um helicóptero da Sea Shepherd sobrevoava o navio.

“É uma cena horrível, sangrenta e medieval, que não tem lugar neste mundo moderno”, disse o presidente da Sea Shepherd Australia, Bob Brown, que acusou o governo australiano de não cumprir a promessa de vigiar a área. A Austrália tinha prometido enviar à Antártida um barco para prevenir a matança ilegal de baleias, mas no mês passado indicou que enviaria um avião.

O Japão tem permissão para caçar baleias para fins científicos graças à uma exceção na lei que proíbe essa prática, que vale desde 1986. Para a ONG, o programa científico é um disfarce para a caça comercial, pois a carne não seria usada para estudos e sim vendida como alimento.