Array
Notícias

Empreendimentos aumentam nível de poluição da Lagoa dos Ingleses

Array

A região da Lagoa dos Ingleses, em Nova Lima, está prestes a receber mais um condomínio de luxo. O empreendimento, conhecido como "Bora-Bora", está em fase de licenciamento, e será o 4º realizado pela incorporadora InPar, de São Paulo.

A Lagoa já abrigava em seu entorno o condomínio Alphaville, entregue em 1998, quando a InPar adquiriu em 2007, por R$ 200 milhões, uma área de 2.600 hectares na região. No mesmo ano, o condomínio Mirante do Sol, com 300 apartamentos, foi finalizado.

Um laudo técnico realizado em 2008 mostrou que em pouco mais de um ano, o nível de poluição na Lagoa dos Ingleses aumentou em mais de 50%. Em análise feita em fevereiro de 2007, foi registrada a presença de 16 mil unidades de coliformes fecais em cada 100 mililitros de amostra. Já em abril de 2008, o nível subiu para 24.196 unidades de coliformes fecais em cada 100 mililitros. Os níveis considerados aceitáveis são inferiores a 5 mil unidades.

Após denúncia do Clube Serra da Moeda, a situação foi levada à discussão na Assembleia Legislativa de Minas Gerais e investigada pelo Ministério Público. Nenhuma providência definitiva foi tomada e, desde então, a InPar entregou mais dois empreendimentos na região: o Quintas da Lagoa e o Felice.

A incorporadora se propôs a tratar o esgoto do Bora-Bora, condomínio a ser lançado ainda este ano. A Amda e outras entidades ambientalistas pretendem, entretanto, solicitar ao Conselho Municipal de Desenvolvimento Ambiental (Codema) de Nova Lima e aos demais órgãos competentes que o licenciamento fique condicionado à descontaminação da água e uma punição exemplar aos responsáveis pela poluição.