Parque Estadual do Rola Moça arde em chamas, mais uma vez

Crédito: Divulgação Amda

Enquanto o governo não investir em sua proteção, a tragédia continuará acontecendo.

Press release

Belo Horizonte, 16 de setembro de 2022 – O fogo que mais uma vez destrói o Parque Estadual da Serra Rola Moça começou no local denominado Mirante dos Planetas, que fica próximo à estrada que atravessa o parque, à direita de quem segue em direção a Brumadinho. O local é ponto de parada de carros, à beira de um abismo, na vertente de BH/Ibirité, e permite visualização do vale onde se situam as duas cidades.

Nos finais de semana, dezenas de veículos invadem as áreas de mirantes, mas não se vê um guarda parque no local. “Daqui a pouco o governador dirá que lamenta o incêndio, mas não explicará à sociedade porque recursos que deveriam ser aplicados nos parques são sequestrados e desviados”, afirma Dalce Ricas, superintendente executiva da Amda (Associação Mineira de Defesa do Ambiente).

Como não há vigilância por parte do Instituto Estadual de Florestas (IEF), responsável por sua gestão, pisoteio e veículos já destruíram significativa parte dos raros campos rupestres que o Parque deveria proteger. O fogo, que provavelmente foi ateado por alguém que lá estava e rapidamente desceu a encosta, já queimou uma grande área e espalha-se cada vez mais.

Vigilância constante, principalmente durante a seca, é fundamental para impedir o ateamento de fogo e o combate quando o incêndio se inicia. Depois que o fogo se espalha, atingindo locais de difícil acesso, como está acontecendo, a dificuldade de combate é gigantesca. As chamas estão destruindo ambientes naturais valiosos, na base das encostas, caracterizados por florestas que fornecem abrigo e alimentação à fauna na seca.

O dano ambiental é gigantesco, pois o fogo queima ninhos de pássaros e diversas espécies de mamíferos, répteis e outros animais pequenos que não conseguem fugir a tempo. Depois do incêndio, os sobreviventes terão menos comida e abrigo. Brigadistas da Amda fotografaram fêmea de tatu, grávida, queimada em incêndio, e gavião atingido pelas chamas recebendo água no bico em outra ocorrência, no Parque Estadual Mata do Limoeiro, na zona rural de Ipoema (MG).

Rua Antares, 100, Santa Lúcia
Belo Horizonte / MG CEP: 30360-110
Telefone: (31) 3291 0661

Assine e receba as novidades e notícias sobre nossas ações, eventos e meio ambiente