90% dos brasileiros veem queimadas como ameaça ao clima e meio ambiente

Fogo na Comunidade São Bernardo, em Rio Branco. Amazônia é um dos biomas mais afetados pelas queimadas. Crédito: Katie Maehler/ Mídia NINJA [CC-BY-NC]

Nível de preocupação com o meio ambiente é maior entre mulheres, jovens e mais escolarizados, mostrou pesquisa do Ibope. 

A maior parte dos brasileiros entende e se preocupa com as mudanças climáticas e com as queimadas que acontecem todos os anos no país, apontou pesquisa coordenada pelo Instituto de Tecnologia e Sociedade (ITS) e a Universidade Yale. Os resultados apontam que 92% dos entrevistados reconhecem a existência do aquecimento global e 90% acreditam que as queimadas são uma ameaça ao clima e o meio ambiente.

De acordo com o levantamento, 77% dos brasileiros consideram mais importante proteger o meio ambiente, mesmo que isso signifique menos crescimento econômico e empregos. O número de entrevistados mais preocupados com as questões ambientais é maior entre jovens e mais escolarizados, assim como entre mulheres e os que se declaram mais à esquerda no espectro político.

O percentual de pessoas que consideram a questão do aquecimento global importante e que estão muito preocupadas com o meio ambiente também é grande – 78% e 61%, respectivamente –, embora o conhecimento sobre o assunto seja pequeno. Apenas 25% dizem saber muito sobre as mudanças climáticas.

Quando perguntados sobre o impacto do aquecimento global sobre seus familiares e as gerações futuras, 72% disseram que o fenômeno pode prejudicar muito suas famílias e 88% admitem seu efeito prejudicial sobre as próximas gerações. Apesar da maioria preocupar-se com as questões ambientais, poucos se engajam em ações pró meio ambiente.

Mais de 60% declaram já ter compartilhado informações ou notícias sobre o meio ambiente, mas somente 17% já participaram de manifestações ou abaixo-assinados sobre mudanças climáticas. O conhecimento sobre a temática, está bastante associado à escolaridade e ao acesso à internet, constatou a pesquisa. 

Queimadas na Amazônia

A pesquisa indica que a maior parte (98%) dos brasileiros, já ouviram falar sobre as queimadas na Amazônia e 77% acreditam que elas são causadas por ações humanas, assim como 77% veem o homem como causador do aquecimento global. Quanto aos principais responsáveis pelas queimadas, 33% responderam madeireiros, 18% pecuaristas e criadores de animais e 18% agricultores.

As queimadas no Brasil estamparam as manchetes dos jornais no ano passado. O negacionismo climático e a ineficácia das políticas de combate ao desmatamento geraram reações do mercado internacional e boicote às exportações brasileiras. Sete grandes redes de supermercados franceses, incluindo o Carrefour, já anunciaram a inserção de cláusulas mais rígidas para a soja produzida pelo Brasil a partir de 2021.

Quando perguntados sobre a relação do Brasil com outros países, 84% disseram que as queimadas prejudicam a imagem do país no exterior e 78% entendem que elas podem afetar a relação do governo brasileiro com o mercado internacional. Além disso, 92% concordam que os incêndios prejudicam a qualidade de vida da população local e 74% discordam que eles são necessários para o crescimento econômico.

Metodologia 

A pesquisa foi realizada pelo Ibope com 2.600 entrevistados, maiores de 18 anos, das cinco regiões do Brasil, entre setembro e outubro de 2020. As entrevistas foram realizadas por telefone com apoio de questionário eletrônico. A margem de erro do estudo é de 2 pontos percentuais para os resultados pelo total da amostra, considerando um nível de confiança de 95%.

Rua Antares, 100, Santa Lúcia
Belo Horizonte / MG CEP: 30360-110
Telefone: (31) 3291 0661

Assine e receba as novidades e notícias sobre nossas ações, eventos e meio ambiente