Interpol resgata toneladas de plantas e milhares de animais selvagens contrabandeados

Tubarões mutilados apreendidos no Peru. Crédito: SUNAT/Peru

Cerca de 180 mil animais já foram apreendidos entre 1999 e 2018, em quase todos os países do mundo.

Milhares de aves, répteis, chimpanzés vivos e um filhote de leão, foram apreendidos em uma megaoperação internacional contra o tráfico de vida selvagem. Realizado em 103 países, o trabalho resultou na prisão de quase 700 suspeitos, informou a Interpol na semana passada.

Além dos animais contrabandeados, a Organização Internacional de Polícia Criminal apreendeu 87 caminhões de madeira, 15.878 kg de plantas, 6.000 ovos de tartaruga, 1,3 toneladas de marfim e mais de uma tonelada de escamas de pangolim (o mamífero mais traficado do mundo), provenientes do abate de aproximadamente 1.700 indivíduos.

Em Camarões, 187 presas de elefante foram interceptadas pela alfandega. No Zimbábue, a polícia interceptou a transferência de 32 chimpanzés vivos do Congo, enquanto a polícia apreendeu um carregamento de 11 toneladas de tubarões mutilados no Peru. Na índia, 18 toneladas de sândalo vermelho foram confiscadas pelas autoridades.

Outras prisões e processos são esperados conforme o andamento das investigações globais. A operação Thunder 2020 é a quarta de uma série de operações realizadas anualmente, desde 2017.

O secretário-geral da Interpol, Jürgen Stock, denunciou, em nota, os bastidores dos crimes ambientais. “Os crimes de vida selvagem e silvicultura muitas vezes ocorrem lado a lado com a evasão fiscal, corrupção, lavagem de dinheiro e até assassinato, com grupos do crime organizado usando as mesmas rotas para contrabandear vida selvagem protegida que usam pessoas, armas, drogas e outros produtos ilegais. ”

De acordo com Jürgen, o crime contra a vida selvagem e as florestas constitui o quarto maior comércio ilegal do mundo. Suas consequências são devastadoras e de longo alcance, não apenas para o meio ambiente, mas também para a sociedade, saúde pública e economia mundial. O tráfico ameaça toda a biodiversidade do planeta, colocando milhares de espécies em risco de extinção.

Crimes de vida selvagem

Segundo o Relatório Mundial sobre Crimes da Vida Selvagem, divulgado neste ano pelo Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), quase 6 mil espécies foram apreendidas entre 1999 e 2018, em praticamente todos os países do mundo. No total, foram capturados cerca de 180 mil indivíduos, incluindo pangolins, pássaros, tartarugas, tigres, ursos, entre outros.

O baixo risco de detenção e as elevadas contrapartidas financeiras atraem cada vez mais criminosos organizados, que utilizam os lucros para financiar milícias e grupos terroristas. Os produtos traficados são vendidos por meio de canais legais e os consumidores, muitas vezes, não estão conscientes de sua origem ilegal. 

Rua Antares, 100, Santa Lúcia
Belo Horizonte / MG CEP: 30360-110
Telefone: (31) 3291 0661

Assine e receba as novidades e notícias sobre nossas ações, eventos e meio ambiente