Praga agrícola destrói pequizeiros no norte de Minas

Surto abrange ao menos 13 cidades mineiras

Considerada símbolo de Minas Gerais, o pequizeiro está sumindo em parte do território mineiro devido à proliferação de uma praga agrícola. Os surtos, concentrados na região norte do estado, estão sendo atribuídos a uma espécie de mariposa da família Coccidae, conhecida por sugar a seiva das plantas.

Montes Claros, Japonvar, Grão Mogol e Cristália integram o grupo das 13 cidades em que o inseto já foi identificado. Em todos os locais foram encontrados troncos de árvores destruídos, indicando a presença do animal.

Assim como outras espécies da família Coccidae, esta mariposa de hábitos noturnos deposita suas larvas no caule das plantas para que elas formem túneis e, assim, obstruam o caminho onde a seiva é transportada. Na ausência da água e dos nutrientes conduzidos pela seiva, as árvores acabam morrendo.

As primeiras ocorrências foram analisadas por pesquisadores da Epamig e da Emater-MG em Japonvar, a 100 quilômetros de Montes Claros. Segundo Deny Sanábio, coordenador-técnico de fruticultura da Emater, este é o primeiro caso de pragas em troncos de pequizeiros. Para ele, tudo indica que a ação do inseto esteja relacionada a desiquilíbrios ambientais, causados pelos intensos períodos de seca e desmatamentos frequentes na região.

Ao todo, 20 larvas foram coletadas para análise. O objetivo é criá-las em laboratório, entre um e dois anos, até que elas completem seu ciclo de vida. Durante este período, os animais serão submetidos a testes para que os pesquisadores entendam sua biologia e seu modo de agir.

“Precisamos do inseto adulto para definir a espécie e, assim, conhecer toda a informação científica que existe sobre ela, criando medidas necessárias”, explicou Antônio Cláudio da Costa, pesquisador da Epamig.

De acordo com o especialista, no momento, há duas possibilidades de combate à praga que afeta os pequizeiros. Uma delas envolve o uso de feromônios, para afugentar os insetos, enquanto a outra consiste em utilizar inimigos naturais da mariposa – como fungos, bactérias e vermes – para controlar suas populações.

Pequizeiro

Nativo do Cerrado, o pequizeiro está incluído na alimentação de várias espécies da fauna e ainda é fonte de renda para comunidades tradicionais. Minas Gerais é a maior produtora do fruto no país, responsável por produzir 192 milhões de quilos de pequi por ano.

Amplamente utilizado na culinária regional, o pequi é matéria-prima para produção de conservas, licores, sorvetes, entre outros pratos. Sua grande adaptabilidade a solos arenosos ainda faz com que seja importante na recuperação de áreas degradadas. Na medicina popular, o fruto é usado para combater bronquite, gripes e resfriados.

Rua Antares, 100, Santa Lúcia
Belo Horizonte / MG CEP: 30360-110
Telefone: (31) 3291 0661

Assine e receba as novidades e notícias sobre nossas ações, eventos e meio ambiente