Bolsonaro quer promover pesca submarina em área protegida onde foi multado

Crédito: divulgação

Presidente foi autuado por pesca ilegal na Estação Ecológica de Tamoios

O presidente Jair Bolsonaro declarou, nesta quarta-feira (8), que pretende alterar por decreto o status de preservação da Estação Ecológica (Esec) de Tamoios, em Angra dos Reis, no Rio de Janeiro. Sua ideia é criar uma espécie de “Cancún brasileira”, promovendo o turismo no local com foco na pesca subaquática. Em 2012, ele foi multado pelo Ibama na mesma unidade de conservação por pesca ilegal.

Além da controvérsia em liberar uma atividade da qual ele mesmo se beneficiaria, Bolsonaro ignora a biodiversidade que a UC protege. “A Estação Ecológica de Tamoios não preserva absolutamente nada e faz com que uma área rica, que pode trazer bilhões (de reais) por ano para o turismo, está parada por falta de uma visão mais objetiva, mais progressista disso daí”, afirmou.

O presidente não explicou claramente suas intenções, se tem planos para minimizar o status de preservação ou revogar o ato de criação da Esec de Tamoios. Esta é a quarta área protegida na mira do governo, que já demonstrou interesse em rever os atos de criação ou rebaixar as categorias de preservação dos Parques Nacionais dos Campos Gerais (PR) e Lagoa do Peixe (RS) e Floresta Nacional do Jamanxim (PA).

Outra polêmica envolvendo Bolsonaro e a Esec de Tamoios foi a exoneração do servidor do Ibama José Augusto Morelli, responsável pela ação fiscalizatória que autuou e multou o presidente em R$ 10 mil. A exoneração ocorreu em abril deste ano. Morelli, que ocupava o cargo comissionado de chefe do Centro de Operações Aéreas do Ibama na época, agora é analista ambiental do órgão.

Apesar de ser pego em flagrante em uma pequena embarcação com uma vara de pesca, a multa de Bolsonaro foi anulada em dezembro de 2018 pela Superintendência do Ibama no Rio de Janeiro. O Ministério Público Federal do Rio de Janeiro abriu inquérito civil para apurar a anulação da multa.

Estação Ecológica de Tamoios

Gerida pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), a Esec de Tamoios é uma unidade de proteção integral na qual fundeio, pesca, mergulho e visitação pública são proibidos. Ela foi criada para fins de pesquisa e conservação, tendo em vista o riquíssimo ecossistema insular e marinho da Baía da Ilha Grande.

Localizada entre os municípios de Angra dos Reis e Paraty, a área protegida inclui 29 regiões emersas e seus respectivos entornos marinhos, representando mais de 5% da Baía da Ilha Grande.

Rua Antares, 100, Santa Lúcia
Belo Horizonte / MG CEP: 30360-110
Telefone: (31) 3291 0661

Assine e receba as novidades e notícias sobre nossas ações, eventos e meio ambiente