Primeiro viaduto vegetado para fauna do Brasil é construído no Rio de Janeiro

Uma das 16 passagens subterrâneas para a fauna terrestre que estão sendo construídas / Crédito: Autopista Fluminense

Passagem de fauna foi exigida como condicionante para duplicação da BR-101

O primeiro viaduto vegetado para fauna em rodovias federais brasileiras está sendo construído na BR-101, no Rio de Janeiro, entre os municípios de Casimiro de Abreu e Rio Bonito. Às margens da rodovia estão a Reserva Biológica (Rebio) de Poço das Antas e a Área de Proteção Ambiental (APA) Rio São João/Mico-Leão-Dourado. Sob responsabilidade da concessionária Arteris Fluminense, as obras, que já começaram, devem durar um ano e terão investimento de R$ 52 milhões.

Segundo a Associação Mico-Leão-Dourado (AMLD), foram mais de seis anos de negociações. A passagem de fauna foi exigida como uma das condicionantes do licenciamento ambiental para duplicação da rodovia pelo ICMBio e Ibama, reforçada por uma ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público Federal em 2016.

Com a duplicação, a estrada passa a funcionar como uma verdadeira barreira para os animais, ameaçando o equilíbrio ecológico e o fluxo genético das populações de mico-leão-dourado, espécie ameaçada de extinção e endêmica, ou seja, não ocorre em nenhum outro lugar do Brasil e do mundo. Além disso, o viaduto diminui os altos índices de atropelamentos de animais silvestres. O Sistema Urubu, desenvolvido pelo Centro Brasileiro de Estudos em Ecologia de Estradas (CBEE), estima que 473 milhões de bichos são atropelados por ano no Brasil. Na última década, ao menos 3.200 bichos foram atropelados na BR-101.

Serão construídas também estruturas para conectar as copas das árvores em localidades estratégicas. Já estão sendo implantadas, de acordo com a AMLD, 16 passagens subterrâneas que darão apoio à circulação da fauna terrestre. Os vãos das pontes dos rios que cortam a estrada também serão adaptados para facilitar a circulação dos animais. A organização está restaurando mais de 100 hectares de florestas em ambos os lados do futuro viaduto vegetado.

"Só devemos sentir os resultados a longo prazo, mas já é uma vitória, pois a iniciativa poderá servir de motivação para que esse modelo de viaduto seja replicado na Mata Atlântica e em outros biomas", afirmou o secretário executivo da Associação Mico-Leão-Dourado, Luís Paulo Ferraz.

Exemplos

Segundo reportagem da revista Veja, os primeiros viadutos vegetados surgiram na França na década de 50. Atualmente, a Holanda é referência no assunto, com cerca de 50 dessas estruturas espalhadas pelo país e outras planejadas para os próximos anos. Há também viadutos desse tipo na Austrália, onde existe até mesmo uma estrutura para a travessia de caranguejos, e o Canadá, que ergueu a famosa passarela do Parque Nacional Banff, dedicada ao trânsito de mamíferos de grande porte, como os ursos.

Rua Antares, 100, Santa Lúcia
Belo Horizonte / MG CEP: 30360-110
Telefone: (31) 3291 0661

Assine e receba as novidades e notícias sobre nossas ações, eventos e meio ambiente