Com menos de 10 centímetros, cuíca-de-três-listras é a menor espécie de seu gênero

Crédito: Parque Natural Municipal Corredores de Biodiversidade Marco Flávio da Costa Chaves

Essencialmente florestal, espécie sofre com degradação da Mata Atlântica, seu único habitat

Com menos de 10 centímetros, a catita ou cuíca-de-três-listras (Monodelphis iheringi) é uma das maiores raridades da Mata Atlântica. Da mesma família dos gambás, a cuíca se diferencia pelas três faixas pretas no dorso marrom. Outra diferença é que a espécie não possui bolsa para carregar a cria como os outros marsupiais - as fêmeas carregam os filhotes nas costas.

Endêmica do bioma, a espécie passa a maior parte do tempo debaixo da terra, saindo somente para caçar. É extremamente ágil, deslocando-se com facilidade em túneis sob a vegetação e pequenas trilhas subterrâneas. A cuíca-de-três-listras é a menor do gênero Monodelphis. Em comparação com outras espécies do gênero, sua abundância nos ambientes é sempre inferior.

Machos e fêmeas apresentam o mesmo padrão de cores, diferenciando-se apenas entre adultos e jovens, cujas listras são mais finas. Com cauda não preênsil e garras curtas, o mamífero não sobe em árvores, por isso seus hábitos são estritamente terrícolas. Outras características, como o pequeno tamanho da cauda e dos olhos, sugerem que a espécie se adaptou para viver sob o folhiço, possuindo grande habilidade para cavar. No solo, alimenta-se de insetos, frutos e alguns artrópodes.

Restrita ao sudeste e sul do Brasil, a cuíca-de-três-listras pode ser encontrada em Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Apesar de ter sido registrada em todos esses estados, sua presença é mais comum no Planalto Atlântico, sobretudo no território paulista.

A espécie prefere matas contínuas e áreas bem preservadas, não sendo encontrada em fragmentos de florestas ou áreas de cultivo. Bordas de matas e áreas próximas a cursos d’água também não são ambientes propícios para ela. Essencialmente florestal, a cuíca pode habitar áreas de vegetação nativa ou ambientes reflorestados.

Ameaças

Acredita-se que a degradação do habitat da espécie possa ter causado grande declínio populacional, mas não se sabe ao certo o número de indivíduos restantes. Tudo indica que o mamífero sofre grande pressão, já que o desmatamento reduziu consideravelmente a extensão e qualidade das matas atlânticas.

Atualmente a cuíca-de-três-listras é classificada como “dados insuficientes” pela União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN). De acordo com a instituição, é provável que o mamífero ocorra em várias áreas protegidas, no entanto, são necessárias mais pesquisas sobre sua ocorrência, ocupação e ecologia para avaliá-la.

Rua Antares, 100, Santa Lúcia
Belo Horizonte / MG CEP: 30360-110
Telefone: (31) 3291 0661

Assine e receba as novidades e notícias sobre nossas ações, eventos e meio ambiente