Notícias

Proibida venda de animais no Facebook e Instagram

Atualização da política para ofertas comerciais nas redes sociais também impede venda de quaisquer partes de bichos, como peles e pelos

29 de Maio de 2018
Foto Projeto
Crédito: Reprodução/Facebook

O Facebook proibiu a venda de quaisquer animais vivos ou partes de bichos - como pelos e peles - na rede social. A medida faz parte da atualização da política para ofertas comerciais da rede, divulgada no último dia 19. A proibição também vale para o Instagram, já que o aplicativo também é da companhia.

A proibição vale tanto para o marketplace do Facebook (que reúne ofertas de pequenos vendedores), como para grupos de compra e venda, seções de comércio eletrônicos de páginas e nas publicações de produtos no Instagram Shopping. A venda continua permitida para jaulas ou gaiolas para animais, produtos para bichos, como brinquedos e coleiras, e serviços como atendimento veterinário, cuidados pessoais, serviços de embarque e transporte de animais.

Os animais estão agora na lista de proibições que já incluía armas e munições de qualquer tipo, drogas ilegais, sejam elas prescritas ou recreativas, produtos para público adulto, bebidas alcoólicas ou que sejam relacionadas a qualquer tipo de jogos de azar.

Tráfico de animais silvestres

O tráfico de animais selvagens é considerado o quarto negócio ilegal mais lucrativo do mundo, atrás apenas do tráfico de drogas, de seres humanos e do comércio de armas. No Brasil, estima-se que a atividade movimente cerca de R$ 9 bilhões por ano. Retirados cruelmente da natureza, os animais são confinados por dias em tubos de PVC, caixas de sapato, garrafas PET e até meias-calça, sem ar, água ou comida. De cada 10 animais capturados na natureza, apenas um chega vivo ao seu destino final.

Um dos canais de vendas utilizados pelos traficantes são as redes sociais. Não compactue com essa crueldade. O mercado só existe, pois ainda há quem compre. Fique de olho e denuncie. Venda de animais silvestres é crime ambiental!

Como denunciar

No Facebook, os usuários podem denunciar conteúdos desse tipo. Basta clicar no ícone de reticências ("...") no canto superior direito do post e procurar pela opção "Denunciar publicação". Depois, o usuário deve marcar a opção "Acredito que não deveria estar no Facebook". Na página seguinte, responder à pergunta "O que há de errado com essa foto ou post?" marcando a resposta "Outra coisa" e clicar em "Isso descreve a compra ou venda de drogas, armas ou produtos regulamentados".

As consequências por violar os Padrões da Comunidade dependem da gravidade da violação e do histórico do usuário no Facebook. "Podemos enviar um aviso no caso de uma primeira violação, mas se continuarmos a ver outras violações, podemos restringir a capacidade da pessoa de publicar no Facebook ou bani-la", divulgou a empresa.

O que não pode ser vendido:

Animais vivos;
Animais de estimação;
Animais para pecuária;
Partes de animais, como peliça, pele ou pelo de animal.

O que pode ser vendido:

Jaulas para animais;
Produtos para animais, como brinquedos e coleiras;
Serviços veterinários;
Cuidados Pessoais;
Serviços de embarque.