Notícias

Amda fomenta rede de parceiros para combater incêndios florestais

Até agora, já foram registrados 200 incêndios em unidades de conservação, sendo 97 somente em agosto

01 de Setembro de 2017
Foto Projeto
Brigada da Amda atua em incêndio em Rio Manso / Crédito: arquivo Amda

Segundo dados do Previncêndio, até agosto foram registrados 200 incêndios em unidades de conservação de Minas Gerais, sob responsabilidade do IEF. Destes, 97 ocorreram em agosto. O tempo seco e o longo período de estiagem - não chove há 80 dias em Belo Horizonte - dificultam o trabalho de combate às chamas e aumentam a velocidade de propagação. Com intuito de formar uma rede de parceiros para atuar na prevenção e combate a incêndios florestais na região de inserção do Monumento Natural da Serra da Piedade, na RMBH, a Amda realizou nesta terça-feira (29) uma reunião com instituições e empresas que atuam na área, abrangendo os municípios de Sabará e Caeté.

A área é de extrema importância ambiental, com grande número de endemismos na flora e fauna e ocorrência de espécies ameaçadas de extinção. A Serra da Piedade faz parte de extenso alinhamento montanhoso, conhecido como Serra do Curral, que se estende por Belo Horizonte e outros municípios de sua região metropolitana.

A Amda conta atualmente com sete brigadas profissionais. Quatro em parceria com Sindiextra/Vale, com bases em Barão de Cocais, Itabirito, Itabira e no bairro Jardim Canadá, em Nova Lima. Outras duas em parceria com a AngloGold Ashanti, com bases em Sabará e Barão de Cocais; e mais uma brigada com a Gerdau, também com base em Itabirito. No primeiro semestre de 2017, as equipes atuaram em cerca de 180 ocorrências.
 
"O objetivo é fomentar parcerias para que as equipes se ajudem, não só no compartilhamento de informações, mas também de estrutura, seja de brigadistas ou equipamentos que vão auxiliar no combate", pontua Mariana Ubaldino, coordenadora de brigadas da Amda. Ela ressalta a importância desta comunicação para que as ações sejam iniciadas com mais agilidade e com um efetivo maior, o que pode ser determinante em um grande incêndio florestal.
 
De acordo com Mariana, um grupo de whatsapp será criado com todos os participantes da reunião a fim de compartilhar informações sobre a estrutura de cada equipe. Também está prevista a realização de reuniões periódicas para troca de experiências.
 
Participaram da reunião representantes do Previncêndio (Secretaria de Estado do Meio Ambiente), Corpo de Bombeiros, AngloGold Ashanti, Vale, Santuário Nossa Senhora da Piedade, APA Sul RMBH, gerência do Monumento Natural Serra da Piedade, Saint-Gobain e Associação Quintas da Serra.