Amda celebra 40 anos de fundação

Equipe da Amda / Crédito: Lígia Nassif

Fundadores da entidade, parceiros, ex-funcionários, autoridades e atual equipe uniram-se para comemorar em uma noite de reencontros e emoções

 Uma viagem no tempo repleta de emoção e reencontros. Assim foi a noite de comemoração dos 40 anos da Amda, que aconteceu no último dia 31. Fundadores da entidade, parceiros, ex-funcionários, autoridades e atual equipe se uniram para celebrar quatro décadas de lutas emblemáticas da organização que ajudou a construir a história do ambientalismo em Minas Gerais e no Brasil.

A solenidade ficou por conta da Cia 2x2, parceira da Amda desde 2011 com o projeto Caravana Ambiental. Com danças e músicas da época, os atores encenaram importantes episódios da história da Amda, como a Lista Suja - instrumento que contribuiu fortemente para a adequação ambiental de diversas empresas e mudanças em órgãos públicos - e campanhas em defesa da Amazônia e pelo fim do consumo de carvão vegetal de origem nativa.

Uma cena surpresa tirou o fôlego dos convidados. A companhia teatral fez uma homenagem à superintendente da Amda, Dalce Ricas, quando ela e a organização foram vítimas de uma campanha difamatória feita por várias empresas e encabeçada pelo jornal Estado de Minas. A foto de Dalce chegou a estampar a primeira página do jornal, que durante quase uma semana publicou uma série de matérias que afirmavam que as empresas pagavam para não entrar na Lista Suja.

Naquela mesma semana, um evento aconteceria no CREA, antiga sede da Amda. Dalce cogitou não comparecer, mas decidiu não abaixar cabeça. Quando abriu a porta do auditório lotado, uma longa salva de palmas a recebeu. O público presente na comemoração dos 40 anos também se levantou para aplaudir de pé a mulher que, por panfletar contra a ditadura, ficou presa durante 14 meses, desiludiu-se com a esquerda, mas saiu da cadeia com a certeza de que devia buscar uma bandeira para ajudar a melhorar o mundo, abraçando a causa ambiental.

O respeito à história da Amda e o que a organização conquistou ficaram visíveis com depoimentos espontâneos de alguns presentes na solenidade. Maurício Boratto foi o primeiro a se manifestar. Ele enfatizou o quanto a instituição foi importante e mudou o rumo de sua vida. Boratto é membro ativo do conselho consultivo da organização.

O secretário de estado de Meio Ambiente, Germano Vieira, parabenizou a instituição e enfatizou a importância da Amda para contribuição da preservação dos ambientes naturais e a promoção da sustentabilidade ambiental em Minas Gerais. Em nome do Sisema, Germano entregou um ofício e um certificado à Dalce, em homenagem à entidade.

A solenidade contou com a presença de alguns dos fundadores da Amda, como Francisco Paes Barreto, médico psiquiatra e Leonardo Fares, empresário. Ambos tomaram a palavra e ressaltaram a importância da instituição para defesa da biodiversidade. Francisco Mourão, também fundador da Amda, se emocionou ao relembrar o início da caminhada. Ele continua na instituição como biólogo, coordenando o setor de projetos.

José Carlos Carvalho, ex-ministro de Meio Ambiente e ex-secretário de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, ressaltou a capacidade da entidade de se manter ativa ao longo de quatro décadas sem se afastar do seu ideário.

Os convidados receberam de presente uma sacolinha "ecológica" personalizada com o selo comemorativo de 40 anos da Amda e um calendário de 2019 com uma coletânea de charges publicadas no jornal Ambiente Hoje, produzido pela organização entre 1988 e 2011. A maior parte dos temas abordados continua atual, mostrando que, infelizmente, pouco avançamos na proteção e uso correto dos recursos naturais. Em parceria com a cachaça Germana, 12 garrafas com o selo comemorativo foram sorteadas.

Rua Antares, 100, Santa Lúcia
Belo Horizonte / MG CEP: 30360-110
Telefone: (31) 3291 0661

Assine e receba as novidades e notícias sobre nossas ações, eventos e meio ambiente