Espécie da vez

Com apenas 30 exemplares, vaquita está à beira da extinção

O menor cetáceo do mundo é vítima das redes ilegais de pesca

Foto Institucional Vaquita marinha está à beira da extinção / Crédito: Greenpeace
20 de Fevereiro de 2017

A vaquita (Phocoena sinus), endêmica da parte mais setentrional do Golfo da Califórnia, é o menor cetáceo (grupo que inclui baleias e golfinhos) que existe. A espécie está criticamente ameaçada de extinção. Em apenas um ano, o número de exemplares caiu pela metade. Segundo relatório do Comitê Internacional para a Recuperação da Vaquita (Cirva), a vaquita pode desaparecer até 2022.

Uma análise realizada em novembro do ano passado revelou que restavam apenas cerca de 30 vaquitas em seu habitat. Um censo anterior registrou, entre setembro e dezembro de 2015, o dobro de exemplares, enquanto em 2014 havia 100, e em 2012, cerca de 200.

Ambientalistas estimam que as vaquitas morreram durante anos em redes destinadas a pescar ilegalmente outra espécie ameaçada, um grande peixe chamado totoaba, considerado uma iguaria na China devido ao seu valor medicinal atribuído.

Salvação

O Cirva recomenda colocar urgentemente as vaquitas em um santuário temporário e mantê-las nesse lugar durante um ano. A ideia é capturar espécimes e transportá-los a um espaço cercado no Golfo da Califórnia, onde possam se reproduzir. Alguns ambientalistas se opõem à medida, devido ao risco de que os animais morram durante o processo.

Segundo Lorenzo Rojas-Bracho, membro do Cirva, os cientistas tentarão capturar vaquitas em outubro. "A pesca ilegal continua, e se não as recolhemos vão morrer de todos os modos", disse.

O Fundo Mundial para a Natureza no México (WWF-MX) descreveu a situação como dramática e pediu ao governo mexicano para proibir imediatamente a pesca ilegal dentro do habitat desses animais.

Características

A vaquita não é somente o cetáceo mais ameaçado do mundo, mas também o menor. Ela mede menos de um metro e meio do focinho à cauda e chega a pesar cerca de 50 quilos.

Manchas negras gigantes tocam seus olhos e traçam seus lábios, dando uma aparência encantadora, como um panda. O animal também é conhecido como panda mexicano.

Reprodução

As fêmeas atingem a maturidade entre três e seis anos. Elas se reproduzem a cada dois anos e seu período de gestação dura entre 10 e 11 meses. Geralmente, nasce somente um filhote.

Alimentação

As vaquitas alimentam-se preferencialmente de peixes, crustáceos e moluscos.

Agenda

Panorama das Mudanças Climáticas em Belo Horizonte
Terça ambiental
05 de Setembro de 2017