Espécie da vez

A menor raposa do mundo

Com orelhas que podem chegar até 15 cm, o feneco pode ouvir insetos rastejando nas areias do deserto

Foto Institucional Um dos dois fenecos levados para o Prospect Park Zoo, em Nova York / Crédito: Wildlife Conservation Society/Julie Larsen Maher via AP
25 de Abril de 2016

O feneco é a menor raposa do mundo. Quando adulto, chega a pesar no máximo 1,5 kg, com 20 centímetros de altura e 40 de comprimento. Por outro lado, suas orelhas podem medir até 15 centímetros, garantindo-lhe uma audição sensível o suficiente para ouvir insetos rastejando na areia do deserto, além de ajudar a regular sua temperatura corporal.

Sua pelagem cor de areia ajudar a refletir os raios de sol durante o dia e conservar o calor durante a noite, além de ser uma ótima camuflagem no deserto.

Também conhecido como raposa do deserto, o feneco é um animal de hábitos noturnos. Durante a parte mais quente do dia, ele se abriga do sol em tocas cavadas nas dunas de areia. Durante a noite, ele se alimenta de pequenos roedores, insetos como grilos e gafanhotos, lagartos, pequenas aves e ovos, além de algumas plantas. Sua excelente visão e agilidade lhe permitem atacar rapidamente a presa.

A raposa tem como habitat regiões desérticas, semidesérticas e montanhosas. Elas são comuns no deserto do Saara e também vivem em desertos do norte da África e do norte do Sinai.

Reprodução

A estação de procriação normalmente acontece de janeiro a março. Depois de aproximadamente 51 dias de gestação, a fêmea dá à luz de dois a cinco filhotes. Ela mantém o macho do lado de fora da toca até que os filhotes estejam um pouco maior.

Durante o primeiro mês de vida os filhotes se alimentam apenas do leite materno. Geralmente as fêmeas dão à luz apenas uma vez por ano. Duas crias no ano é raridade.

Ameaças

A pelagem do feneco chama atenção dos humanos, fazendo da espécie mais um alvo da caça e tráfico de animais. Mas esta não é a única ameaça.

O feneco é considerado a única espécie de raposa que pode ser mantida como pet em alguns países. No Canadá, Estados Unidos e Japão há uma comunidade relativamente estabelecida de criadores e donos de fenecos.

Agenda

Panorama das Mudanças Climáticas em Belo Horizonte
Terça ambiental
05 de Setembro de 2017