Espécie da vez

O pequenino cachorro-vinagre

Espécie ameaçada de extinção sofre com desmatamento e adensamento humano, que dificultam a busca por alimentos

Foto Institucional Crédito: João Marcos Rosa
01 de Maro de 2016

Pouco conhecido pela população, o cachorro-vinagre (Speothos venaticus), também chamado de cachorro-do-mato-vinagre, é uma espécie de canídeo nativa da Américas Central e do Sul. Ele pode ser encontrado do Panamá ao sul do Brasil (norte do Paraná), Paraguai e norte da Argentina, oeste da Bolívia, Peru e Equador. No norte do Brasil, nos estados do Amapá, Pará, Maranhão, Ceará e Tocantins, a espécie é amplamente distribuída, porém suas ocorrências são fragmentadas.

Pequenino, o cachorro-vinagre tem o corpo atarracado, orelhas, pernas e cauda curtas. Os animais podem pesar de quatro a sete quilos e têm, em média, 80 centímetros de comprimento. A coloração varia entre o marrom claro e o escuro, tendo tonalidade mais clara na cabeça e no pescoço. Possuem membranas interdigitais, que o permitem nadar e mergulhar com facilidade.

O cachorro-vinagre se alimenta de crustáceos, aves, anfíbios e pequenos répteis, além de roedores, como pacas e cotias. Também pode alimentar-se de presas maiores, como capivaras ou emas. Embora seja um animal pequeno, também é feroz, com fortes mandíbulas e, graças ao padrão de caça cooperativa, em bandos de até dez indivíduos, são capazes de derrubar animais maiores.

Hierarquia

A estrutura social dos grupos é fortemente hierarquizada, onde membros se comunicam através de um rico repertório de latidos. Os seus hábitos são diurnos e, à noite, se recolhem para dormir em tocas ou cavidades nas árvores. Vivem em grupos familiares pequenos, nos quais apenas o casal dominante se reproduz.

O período reprodutivo do cachorro-vinagre fêmea ocorre duas vezes por ano. A gestação dura de 65 a 80 dias e resulta em ninhadas de até seis filhotes. A fêmea não sai da toca até os filhotes completarem cinco meses. O macho fica então responsável por buscar alimento para ela e os filhotes. A maturidade sexual é atingida aos 12 meses e a expectativa de vida média é de 10 anos.

Ameaças

Assim como milhares de animais silvestres, os cachorros-vinagre sofrem com a perda e degradação de habitat causados por desmatamento, exploração madeireira e adensamento humano que, consequentemente, dificultam a busca por alimento. Eles também são vítimas de  atropelamentos e doenças - como raiva, parvovirose, sarna sarcóptica - que podem ser adquiridas de animais domésticos.

Agenda

Casa Autossustentável: É Possível?
Terça ambiental
04 de Julho de 2017