Espécie da vez

Pequizeiro, símbolo das Minas Gerais

Dele, quase tudo se aproveita

Foto Institucional
09 de Julho de 2012

Economicamente muito importante, dele aproveita-se praticamente tudo: da árvore retira-se o azeite de pequi. Seus frutos, ricos em vitaminas A, B e C, cálcio, fósforo, ferro e cobre, são também consumidos cozidos. A amêndoa ou castanha é comestível e muito saborosa. É empregada na indústria de cosméticos para a produção de sabonetes e cremes usados para fortalecer a pele. O óleo da polpa tem efeito tonificante e seu uso é contra bronquites, gripes, resfriados e controle de tumores. O chá das folhas é tido como regulador menstrual, combatendo também enfermidades dos rins e bexiga. Sua madeira é de ótima qualidade, alta resistência e boa durabilidade. Suas cinzas produzem potassa utilizada no preparo de sabões caseiros. A casca fornece tinta, de cor acastanhada, para tingir algodão e lã. No exterior, seu óleo é comercializado como ingrediente para produtos restauradores de cabelo e pele.

 

Um pequizeiro pode produzir até seis mil frutos que vão amadurecendo paulatinamente e caindo. Algumas famílias, que moram distantes, mudam-se para dentro do pequizal, improvisando moradias de palhas de pindoba e, ali, permanecem toda a safra, de janeiro a março, realizando uma série artesanal do pequi-colheita. É como diz o velho ditado sertanejo: "é tempo de pequi, cada um cuida de si". 

 

A palavra pequi, na língua indígena, significa "casca espinhosa", por isso, todo cuidado é pouco na hora de roer seu fruto, já que seu caroço é dotado de muitos espinhos. Vários pratos da culinária brasileira o levam como ingrediente. Se ainda não experimentou, é hora de provar!

 

Fontes:
www.ief.mg.gov.br/noticias 
www.arara.fr/BBPEQUI.html
www.cowan.com.br
www.hojeemdia.com.br
www.slowfoodbrasil.com/arca-do-gosto/produtos-do-brasil/324-pequi
www.sephora.com/pequi-oil-treatment-P282930
www.naturalbeautyworkshop.com/my_weblog/2009/07/pequi-oil.html
www.altiplano.com.br
http://pt.wikipedia.org/wiki/Pequi